sábado, 5 de abril de 2008

A gravidez ao sexto mês (estamos quase, quase lá!)

Como está a desenvolver-se?

Pela Dra. Suzanne Dixon e o Dr. Jim Thornton.

ÁREAS DE DESENVOLVIMENTO: Está na hora de levantar a cabeça! Dentro do crânio do bebé, o cérebro divide-se em dois lóbulos e a rede nervosa começa a crescer e a desdobrar-se, criando essas rugas conhecidas por circunvoluções. Todos os neurónios que o bebé necessitará ao longo da sua vida aparecerão durante este mês, se bem que as ligações entre os nervos demorarão anos a completar-se. Também acontecem coisas fora do crânio: os traços faciais começam a ser distintos e individualizados, as pálpebras e as pestanas estão mais definidas.

O QUE ESTÁ A ACONTECER: O bebé tem um ouvido apurado. Sobressalta-se em resposta a toda uma série de sons e vira-se lentamente para os mais agradáveis. Também começa a familiarizar-se com as vozes que o rodeiam, num primeiro passo para reconhecer a sua família e aprender a sua língua.

O PEQUENO MOZART: Se puser uma peça musical repetidamente durante estes meses, o bebé reconhecê-la-á quando nascer. Com esta precoce exposição à música não vai criar um músico proeminente, mas será um bom começo para que aprenda a apreciar a música. Agora já é o momento de falar e cantar enquanto realiza as suas tarefas diárias, algo que também deverá fazer quando nascer.


Cuidados da mãe:
Pela Dra. Elaine Zwelling e o Dr. Jim Thornton

PROBLEMAS EM DORMIR: Descansar pode ser cada vez mais difícil, à medida que o abdómen vai crescendo ("uhmm, tell me about it! Estou a passar por isso"). Eis aqui alguns conselhos para dormir melhor:

• Se não se sente confortável de nenhuma maneira, experimente deitar-se de lado com uma almofada entre os joelhos para apoiar a zona lombar. Cruze a perna superior por cima da inferior para maior estabilidade (ajuda um bocadinho, já o faço desde as 12 semanas). Compre uma almofada adaptável ao corpo. Algumas mulheres encontram alívio encostando-se a almofadas.
• Se acordar com frequência para urinar, poderá ajudar se limitar a quantidade de líquidos que toma pouco antes de ir para a cama (também ajuda, já experimentei.). No entanto, não reduza a ingestão total de líquidos durante o dia visto que é importante manter-se hidratada durante toda a gravidez.
• Reduza a cafeína.
• Faça exercício moderado todos os dias (não faço, porque não posso).
• Tome um copo de leite quente antes de dormir (não consigo, dá-me um pouco de azia).
Encontrará mais conselhos para dormir melhor aqui.


Alimentação adequada:
Pela Dra. Margaret Comerford Freda e o Dr. Jim Thornton

VITAMINAS PRÉ-NATAIS: A maior parte das pessoas obtém todas as vitaminas e minerais que necessita através de uma dieta equilibrada, sem necessidade de suplementos. O seu médico só lhe receitará vitaminas pré-natais se considerar que necessita delas, por exemplo, se tiver anemia, se estiver grávida de gémeos ou se tiver alguma necessidade dietética especial (tomo o Pregnacare uma vez por dia. Abriu-me bastante o apetite, comecei a engordar a partir daí :-( ). Antes de consumir qualquer tipo de suplemento vitamínico é importante consultar o seu médico.

MAIS NÃO É MELHOR: Algumas mulheres crêem que se tomarem suplementos vitamínicos, o seu bebé será mais saudável, o que está muito longe da verdade. As doses excessivas de vitamina A, D, E ou K, por exemplo, podem causar problemas, desde náuseas (à mãe) até problemas cardíacos (ao feto). Nunca ultrapasse a dose de vitaminas pré-natais recomendada pelo seu médico. E não pense que as vitaminas pré-natais podem substituir uma dieta saudável. Não é assim.


À espera
Pela Dra. Dra. Suzanne Dixon e o Dr. Jim Thornton

MAIS TESTES: Por esta altura, já se terá habituado às suas consultas de controlo pré-natal. De facto, é provável que até esteja um bocado cansada de consultas e de exames. Mas tenha em conta que estes controlos permitem ao médico conhecer melhor o seu estado e o do seu bebé e prestar-lhe a melhor assistência possível.
A partir das 28 semanas, aumentará a frequência dos controlos pré-natais. Normalmente, serão todos os quinze dias a partir de então e depois todas as semanas. O principal motivo destas consultas é verificar a sua pressão sanguínea e realizar uma análise de urina para determinar os níveis de proteína, a fim de prevenir a pré-eclâmpsia. A não realização destes testes pode ser prejudicial para si e para o bebé.


Para os pais
Pelo Dr. Lawrence Kutner e o Dr. Jim Thornton

O PAI GESTANTE: Alguns homens apresentam sintomas físicos durante a gestação, muito parecidos com os que as mulheres têm: dores nas costas, náuseas matinais e aumento de peso. É perfeitamente normal. Existe a teoria de que estes sintomas permitem ao homem compreender melhor o que tem que sofrer a sua esposa. Se lhe ocorrer algo parecido, utilize os seus novos conhecimentos para ganhar mais afinidade com a sua companheira . Mas não espere muito em troca: tenha em conta que os seus sintomas são apenas um reflexo do que ela sente.


Sabia que...?
Pela Dra. Elaine Zwelling e o Dr. Jim Thornton

CONTRACÇÕES BRAXTON-HICKS OU PARTO PREMATURO?APENAS UM ENSAIO: (já comecei a senti-las por volta das 21 semanas. Falarei com a médica na consulta. Estou, contudo, tranquila.) Durante o terceiro trimestre, o útero contrai-se ocasionalmente “praticando” para o parto. Estes simulacros são as chamadas contracções de Braxton-Hicks e são perfeitamente normais. Pode notar uma certa tensão generalizada no útero, ou talvez lhe pareça que o bebé está às voltas. Estas contracções não são dolorosas e quase sempre desaparecem numa hora mais ou menos. Ainda que todas as mulheres tenham as contracções Braxton-Hicks, nem todas chegam a senti-las.

ISTO É A SÉRIO: Cerca de 10% das grávidas sofre de contracções de parto prematuras. Indicam que o parto vai começar antes do bebé estar preparado para nascer. O parto prematuro pode ocorrer em qualquer momento entre a 20ª e a 37ª semanas da gestação. A partir de agora terá que estar atenta aos sinais de parto prematuro. Os sintomas mais comuns são dores do tipo menstrual, mudanças no fluxo vaginal, dores na zona lombar, contracções uterinas, pressão sobre a pélvis (como se o bebé estivesse a empurrá-la) ou saída de líquido pela vagina. Portanto, muitos destes incómodos, como a dor nas costas ou suaves contracções, podem não ser senão as habituais da gravidez. Preste atenção ao seu corpo: se os sintomas são frequentes ou não desaparecerem após beber um pouco de água ou de sumo e deitar-se durante uma hora (faço isto e elas param! uuff!), chame o seu médico imediatamente. Saiba que se sair líquido pela vagina necessitará de assistência médica imediata.
Fonte: Dodot.

7 comentários:

Anónimo disse...

Olá querida mamã, é verdade, parece que foi ontem que conheci o teu cantinho e estavas tu de 7 semaninhas...e agora estás quase no 6ª mês!
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

manu_ctba disse...

Oiiii !!! Muito legal o seu blog !!! Dá uma força no meu também ??? Estou começando agora, grávida da Laura de 16 semanas. Te espero lá, ok ?! Um beijo grande para os dois !

manu_ctba disse...

Esqueci de deixar o endereço: www.manuelabarros.zip.net.

anjo mal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
anjo mal disse...

adorei o seu blog! estou no sexto mes da minha primeira gravidez e confesso que estou com muitas duvidas o seu blog ajudou bastante me tranquilizando!OBRIGADA E PARABENS

Leticia disse...

Nesta noite passada tive dores nas costas como se fossem cólicas e senti como se meu bebê estivesse a empurrar minha parte pelvica. Tive apenas cochilos breves e acordei durante toda a noite suando muito, chegando a molhar a parte onde acomodei as costas, estou insegura sem saber o que pode ser isso.

Rejane souza disse...

Nossa q legal, EU estou no sexto mes e confesso q as duvidas sao enormes